Boiler: Saiba por que sem ele é praticamente impossível ter água quente a bordo

O boiler é um equipamento praticamente obrigatório em barcos com chuveiro a bordo. É ele que aquece e mantém quente a água do banho, porque barcos não usam chuveiros elétricos, por causa do consumo exagerado de energia. Ao contrário dos aquecedores domésticos, porém, que são apenas elétricos, os boilers náuticos funcionam, também, a base da água que sai do sistema de refrigeração dos motores dos barcos. Mas — não! — ele não usa esta água para o seu banho! O que acontece é que a água quente do motor é usada apenas para aquecer uma outra porção de água fria e limpa, que vem dos tanques e — esta sim! — vai para o seu banho. Um boiler funciona mais ou menos assim: a água da refrigeração do motor circula na parte mais externa, aquecendo a água fria, que fica por dentro, mas uma não tem contato com a outra, porque há uma divisão interna que impede isso. Depois, o boiler vira uma espécie de garrafa térmica, mantendo a água aquecida e pronta para o uso dentro dele. Barcos maiores, com geradores ou usando fontes externas de energia (como há nos píeres de boas marinas) podem, também, funcionar de maneira elétrica. Mas esta é apenas uma das peculiaridades dos boilers. Há outras. Como estas aqui:

-O tempo para aquecer a água depende do tamanho do motor, da potência da resistência (que varia entre 500 e 1 000 watts) e do volume de água do boiler.Mas, geralmente, não passa de 30 minutos, depois de o motor ter sido ligado ou conectado ao gerador ou tomada de cais.

-Se o motor estiver desligado e acabar a água do tanque, o boiler automaticamente desliga, para evitar superaquecimento e qualquer indício de incêndio a bordo.

-O boiler quase sempre fica instalado acima do nível dos tanques de água e dentro da sala de máquinas, justamente para facilitar sua conexão com a refrigeração do motor. Todos os boilers são revestidos internamente com aço inox. Alguns, como os da marca Vetus (na foto), têm revestimento extra na parte externa, o que faz com que percam apenas 8 graus a cada período de 24 horas de armazenamento. Os convencionais perdem cerca de 12 graus, no mesmo período.

-Ele pode ser instalado em qualquer barco, mas só é útil e necessário em lanchas e veleiros com chuveiro, ou seja, geralmente acima dos 25 pés.

-Nunca esqueça de instalar uma válvula de antirretorno no boiler. Ela serve para que a água quente não se espalhe por toda a tubulação do barco e, assim, “contamine” a água fria.

-O boiler não trata a água. Apenas a aquece e a mantém quente.

-Um boiler aquece a água até cerca de 60 graus. Porém, antes de ir para o chuveiro, essa água passa por dois reguladores. O primeiro, logo na saída do boiler, diminui esta temperatura para cerca de 40 graus, através da mistura com água fria do tanque. Já o outro regulador é a própria torneira do chuveiro.

-Antes de instalar um boiler é preciso checar a tubulação do barco. O volume de água nas mangueiras não pode ser superior ao volume do próprio boiler, porque, senão, irá faltar água nas torneiras

-Há diversos tamanhos de boilers, com capacidade de 20 a 75 litros de armazenamento de água. Só para ter uma idéia, um banho econômico (de, no máximo, cinco minutos), gasta cerca de 10 litros – o que, porém, num barco é bastante.

Autor: Otto Aquino Da revista Náutica
Publicado em: 19/05/2009 16:27

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s