Pescaria em Alto Mar


TIRE SUAS DÚVIDAS E FISGUE UM GRANDE PEIXE

 

O que eu devo saber para fazer uma boa pescaria no mar?
Pescar no mar não é a mesma coisa que pescar em um rio ou represa. As diferenças também não são simples como somente o tipo de água e de peixes. A pesca em água salgada requer uma série de conhecimentos sobre os fenômenos da natureza (climáticos, gravitacionais, etc., bem como profundo conhecimento de navegação. Mas não se preocupe se você não tiver todo esse conhecimento. Basta contratar os serviços de um bom guia de pesca, afinal de contas, ninguém pode ser bom e tudo; cada qual no seu ramo de atividade.

Que fatores naturais e físicos influenciam na pesca marítima?
O mar sofre influência de fatores naturais como correntes de vento, correntes marítimas, temperatura do ar e da água e fatores físico-gravitacionais como as marés, ligadas diretamente ao movimento do sol e da lua. Pela sua enorme extensão, o mar está sujeito à ocorrência desses vários fenômenos ao mesmo tempo, que irão influenciar as suas condições em locais distantes das fontes dos fenômenos. Assim, um furacão que atinge a América Central poderá influenciar  a costa norte Brasileira, fazendo com que aumente o comprimento e a frequência das ondas que chegam até essa localidade, como também é possível que, num tranquilo dia de pouco vento em Santos, temos ondas mais altas sem um motivo aparente, pois o centro do fenômeno encontra-se a centenas de quilômetros longe dali.

Qual a importância do guia de pesca perantre esse quadro?
O bom guia de pesca, além de possuir embarcação apropriada com condições de “enfrentar” uma situação adversa de mar, também deve ter profundo conhecimento de navegação e condições meteorológicas, para que não seja surpreendido por um temporal.
Esse são os requisitos mínimos para que se realize uma pescaria com segurança, que é o mais importante. Também é importante salientar que além dos aspectos relativos a navegação, também diferenciamos um guia do outro pela sua experiência profissional como guia turístico de pesca, o que inclui conhecimento das espécies de peixes mais procuradas, assim como seus hábitos comportamentais (alimentação, habitat, etc.), o conhecimento dos melhores pontos para pesca e o seu “feeling” natural, ou seja, seu dom de acertar o pesqueiro certo no horário certo para que se tenha o máximo de produtividade possível durante uma pescaria. Parece simples mas é muito raro encontrar esse tipo de guia.

O que é uma embarcação apropriada?
Uma embarcação apropriada para pesca em alto mar é, sem dúvida nenhuma, aquela que é contraída para navegar em alto mar. Parece brincadeira mas tem muito mau profissional utilizando embarcações impróprias para a navegação marítima, pondo em risco a vida de seus passageiros. Uma construção apropriada e mais robusta, como a espessura e a qualidade da madeira utilizada, o seu projeto hidrodinâmico com flutuação positiva, ou seja, mesmo que seu convés seja invadido por grandes ondas, a água escorre para fora do barco sem nenhuma consequência para a navegação segura, muito diferente das escunas que são projetadas para passeios em águas abrigadas. Outros fatores muito importantes são a manutenção preventiva, possuir um bom sistema de comunicação (pelo menos 2 rádios – um VHF e um PX – ecobatímetro, bússola, GPS, e todos os equipamentos de segurança exigidos pela capitania dos portos.)

Qual a formação que um guia deve ter para ser classificado como um bom “comandante”?
Sem dúvida, Mestre Arrais profissional é o mínimo requerido para transporte de passageiros e fretamento profissional. A habilitação a Mestre Amador não permite que se conduza embarcação para fins comerciais, como o caso de fretamento para passeio e turismo de pesca. O Mestre Arrais profissional possui uma formação mais ampla e com mais experiência, com pelo menos dois anos de embarque como marinheiro de pesca profissional, e só depois um curso de código Morse, Ripeam (regulamento internacional para evitar abalroamento no mar), mecânica de motores, primeiros socorros, combate a incêndio, legislação marítima, além da parte de navegação por instrumentos (eletrônicos e tradicionais).
Bastaria você se perguntar qual “Mestre” você entregaria sua vida: o amador ou o profissional.

E qual o conhecimento que ele deve ter para ser um bom guia de pesca?
Como você já viu, ser um guia de pesca de alto mar exige  muito conhecimento, responsabilidade e dedicação. Além de ser o responsável pela segurança dos pescadores deverá ter habilidades extras para assegurar um completo sucesso na pescaria. Como em todas as profissões, sempre existirá o profissional que, pela sua dedicação, conhecimento profundo e experiência se sobressairá aos demais. Se além disso possuir acentuado gosto pela profissão aliado ao “dom” de farejar os peixes, certamente sua pescaria estará em excelentes mãos.

 

Revista WebMarine
Edição Nº1 – Dezembro/2010

5 thoughts on “Pescaria em Alto Mar

  1. Boa noite!! Como sou novato nesse tipo de pesca, e vejo que não deixam perguntas sem respostas.
    Gostaria de saber qual a isca artificial maisapropriada e no caso de uso de camarão morto ou vivo como deveria ser iscado?
    agradeço antecipadamente a resposta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s