Primeiros socorros: barco às vezes machuca. Veja o que fazer se algo acontecer

Por Laura Lopes
Da Revista Náutica

Quem navega sabe como são frequentes os tombos e esbarrões a bordo. E, quando isso acontece, a água no fogão pode virar em cima do seu braço, você pode escorregar e bater na quina da mesa, sair apressado e dar uma topada no convés ou, pior, levar a retranca na testa. Galos, hematomas, feridas e cortes são mesmo comuns num barco em movimento. Por isso, é sempre bom ter à mão um kit de primeiros socorros e saber o que fazer com ele, numa emergência. Aprenda aqui com as dicas do clínico geral Cláudio Zabeu.

 
Um kit de primeiros-socorros deve conter, ao menos, analgésico, pomada ou pasta para queimaduras (Picrato de Butesin) e antibacterianas (Nebacetin, para ferimentos), água oxigenada, anti-sépticos (Povidine), gase, faixas de crepe, esparadrapo, tesoura e pinça.
Cortes
Podem acontecer de várias formas e em vários graus de gravidade. Em geral, facas, canivetes e material de pesca acabam sendo os vilões dos cortes a bordo de um barco.

 

 
Como tratar:
 

 

Aperte bem o local com uma compressa, para diminuir o sangramento, e o mantenha limpo e protegido até o atendimento médico. Se for um membro (braço, por exemplo), eleve-o para que o sangramento diminua. Se estiver sangrando muito, aperte a área afetada com força e aplique gelo. Depois, para agilizar o processo de cicatrização, ingira bastante vitamina A (presente, por exemplo, na cenoura, ovos e derivados de leite) e passe cremes com D-Pantenol e vitamina E no local.
Hematomas
Tropeçar em tralhas espalhadas pelo convés ou dentro da cabine dos barcos, já que o espaço a bordo é sempre pequeno, costuma ser comum. Além disso, com o vai-e-vem das águas, tombos e hematomas acontecem aos montes.
 

 

 
Como tratar:
 

 

A melhor maneira de evitar um roxão ainda maior é passar gelo, na hora, na área afetada pela queda. Depois, use uma pomada de ação antiinflamatória e anticoagulante, como Hirudoid ou à base de arnica.
Queimaduras
Num barco, elas podem acontecer na cozinha ou no contato com os equipamentos. Tanto a água da comida pode virar no seu braço, quanto os cabos em movimento de um veleiro queimar sua pele pelo atrito.
Como tratar:

 

No caso queimaduras por atrito, lave e passe pomada protetora de qualquer tipo (Hipoglós ou para queimaduras), para que a pele não fique manchada. Se o acidente acontecer com água ou óleo quente, mantenha o local em água fria, o que alivia muito a dor. Além disso, tome analgésicos e passe remédios para queimaduras (Picrato de Butesin, por exemplo).
Ferimentos
Podem ter infinitas razões. Alguém mais distraído pode prender o dedo ou um pescador ser fisgado pelo próprio anzol.
Como tratar: Se o ferimento for na cabeça, avalie sua extensão (qualquer corte ali sangra muito), passe gelo e, se necessário, enfaixe. No caso de prender o dedo, retire-o rodando e nunca puxando de uma só vez. Com anzóis, deve-se transpassá-lo ainda mais, até o outro lado da pele, cortando, então, sua farpa com alicate. Assim,ele sairá sem rasgar demais o tecido.  

 

<!–[endif]–><!–[if gte mso 9]> Normal 0 false 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

Por Laura Lopes
Da Revista Náutica
 

Quem navega sabe como são freqüentes os tombos e esbarrões a bordo. E, quando isso acontece, a água no fogão pode virar em cima do seu braço, você pode escorregar e bater na quina da mesa, sair apressado e dar uma topada no convés ou, pior, levar a retranca na testa. Galos, hematomas, feridas e cortes são mesmo comuns num barco em movimento. Por isso, é sempre bom ter à mão um kit de primeiros socorros e saber o que fazer com ele, numa emergência. Aprenda aqui com as dicas do clínico geral Cláudio Zabeu.

 
Um kit de primeiros-socorros deve conter, ao menos, analgésico, pomada ou pasta para queimaduras (Picrato de Butesin) e antibacterianas (Nebacetin, para ferimentos), água oxigenada, anti-sépticos (Povidine), gase, faixas de crepe, esparadrapo, tesoura e pinça.
Cortes
Podem acontecer de várias formas e em vários graus de gravidade. Em geral, facas, canivetes e material de pesca acabam sendo os vilões dos cortes a bordo de um barco.

 

 
Como tratar:
 

 

Aperte bem o local com uma compressa, para diminuir o sangramento, e o mantenha limpo e protegido até o atendimento médico. Se for um membro (braço, por exemplo), eleve-o para que o sangramento diminua. Se estiver sangrando muito, aperte a área afetada com força e aplique gelo. Depois, para agilizar o processo de cicatrização, ingira bastante vitamina A (presente, por exemplo, na cenoura, ovos e derivados de leite) e passe cremes com D-Pantenol e vitamina E no local.
Hematomas
Tropeçar em tralhas espalhadas pelo convés ou dentro da cabine dos barcos, já que o espaço a bordo é sempre pequeno, costuma ser comum. Além disso, com o vai-e-vem das águas, tombos e hematomas acontecem aos montes.
 

 

Como tratar:
 

 

A melhor maneira de evitar um roxão ainda maior é passar gelo, na hora, na área afetada pela queda. Depois, use uma pomada de ação antiinflamatória e anticoagulante, como Hirudoid ou à base de arnica.
Queimaduras
Num barco, elas podem acontecer na cozinha ou no contato com os equipamentos. Tanto a água da comida pode virar no seu braço, quanto os cabos em movimento de um veleiro queimar sua pele pelo atrito.
Como tratar:

 

No caso queimaduras por atrito, lave e passe pomada protetora de qualquer tipo (Hipoglós ou para queimaduras), para que a pele não fique manchada. Se o acidente acontecer com água ou óleo quente, mantenha o local em água fria, o que alivia muito a dor. Além disso, tome analgésicos e passe remédios para queimaduras (Picrato de Butesin, por exemplo).
Ferimentos
Podem ter infinitas razões. Alguém mais distraído pode prender o dedo ou um pescador ser fisgado pelo próprio anzol.
Como tratar: Se o ferimento for na cabeça, avalie sua extensão (qualquer corte ali sangra muito), passe gelo e, se necessário, enfaixe. No caso de prender o dedo, retire-o rodando e nunca puxando de uma só vez. Com anzóis, deve-se transpassá-lo ainda mais, até o outro lado da pele, cortando, então, sua farpa com alicate. Assim,ele sairá sem rasgar demais o tecido.

 

 

One thought on “Primeiros socorros: barco às vezes machuca. Veja o que fazer se algo acontecer

  1. Pingback: As informações sobre os Primeiros Socorros » Blog Archive Informação a bordo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s